Total de visualizações de página

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Flamengo se impõe, vence Boavista e conquista sua 21ª Taça Guanabara

Título coloca o Rubro-Negro no quadrangular final do Estadual


Vinte e uma vezes Flamengo. O maior campeão da Taça Guanabara ampliou sua vantagem para os demais ao conquistar o título neste domingo, no Espírito Santo, de forma invicta. Não foi uma vitória fácil. O Boavista foi um grande oponente e valorizou ainda mais a conquista. Mas não teve jeito. Com gols no segundo tempo, o Mais Querido fez a vantagem e deu a volta olímpica no final. Kadu (contra) e Vinicius Junior marcaram, aos 19 e 32, os gols da partida.

Favorito, com mais tradição, (muito) mais torcida e maior qualidade técnica, deu a lógica no final. Com o resultado, o Flamengo agora já está no quadrangular final do Campeonato Estadual. Se conquistar a Taça Rio, se classifica direto para a decisão da competição.

A campanha invicta teve quatro vitórias e um empate na fase de grupos, com tomar nenhum gol. Treze pontos que garantiram a liderança isolada no grupo B. Na fase de semifinal, vitória por 3x1 no clássico contra o Botafogo e a classificação para a decisão. A Taça Rio terá início na próxima quarta-feira, contra o Madureira, no estádio Nilton Santos, às 19h30. 
 
O Jogo

O técnico Paulo César Carpegiani mandou a campo sua força máxima. A única ausência, em comparação aos jogos anteriores, foi Juan. Réver e Rhodolfo formaram a zaga, com Pará e Renê nas laterais, Cuéllar, Paquetá, Diego e Everton Ribeiro no meio, e Everton e Henrique Dourado na frente. 

O primeiro tempo teve emoções, mas poucas chances claras do Flamengo. Na verdade, quem começou melhor foi o Boavista, com dois ataques logo no início que assustaram o goleiro César. O Rubro-Negro apenas respondeu aos 16, com Dourado chutando com perigo para fora. 
 
Depois da parada técnica, o Flamengo melhorou. Aos 26, Diego cobrou muito bem falta na entrada da área e o goleiro Rafael fez milagre. Em seguida, Everton Ribeiro chutou de fora, mas a bola saiu mascada. Diego, três minutos depois, teve outra grande chance. O camisa 10 pegou de primeira um rebote na entrada da área. O goleiro do Boavista já estava fora da jogada, mas Kadu salvou a equipe de Saquarema. E os primeiros 45 minutos ficaram nisso. 

A volta para o segundo tempo trouxe outro Flamengo. Muito mais agressivo e decidido a acabar com o jogo sem a necessidade dos pênaltis, o time de Carpegiani foi para cima desde o início. 

Logo aos cinco, Dourado cabeceou para fora dentro da pequena área e o gritou de gol ficou na garganta. Aos oito, Diego corbou outra falta para boa defesa de Rafael. Aos 17, Carpegiani mexeu e colocou Vinicius Junior no lugar de Lucas Paquetá, que estava muito bem, mas o time ganhou uma nova movimentação. 

Deu certo e dois minutos depois o grito de gol saiu. Diego fez excelente jogada e cruzou para Réver. O capitão cabeceou para dentro da área, mas antes de a bola chegar a Vinicius Junior, que entrava pelo meio, Kadu apareceu no caminho e fez contra. 

O gol abriu ainda mais o jogo e o Flamengo sobrava. A superioridade técnica era latente e o segundo gol foi questão de tempo. Aos 32, Éverton Ribeiro cruzou para Vinicius Junior, livre, completar e fazer o gol do título, seu primeiro com o Manto Sagrado e jogando pelo time profissional. 

O time ainda teve chances de aumentar, mas o Boavista já não oferecia mais resistência. Título garantido, troféu encomendado com propriedade e o Flamengo deu sua primeira volta olímpica em 2018.
 

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Déjà vu? Há três anos, Fla vencia São Paulo e era campeão inédito da Arena Amazônia

No mesmo dia 25 de janeiro, mas de 2015, Flamengo vencia Tricolor Paulista e conquistava o título do SuperSeries. Exatos três anos depois, rubro-negro carioca foi campeão da Copinha sobre rival

Déjà vu? Há três anos, Fla vencia São Paulo e era campeão inédito da Arena Amazônia Déjà vu? Há três anos, Fla vencia São Paulo e era campeão inédito da Arena Amazônia

Nos últimos seis jogos entre Flamengo e São Paulo, todos pelo Brasileirão, foram duas vitórias para cada lado e dois empates. O equilíbrio virou uma marca registrada do duelo, exceto quando a partida cai no dia 25 de janeiro. Se valer taça então... É na data do aniversário da cidade de São Paulo, curiosamente, que o Rubro-Negro escolheu para "assombrar" o Tricolor Paulista. Se em 2018 o Fla levou o título da Copinha sobre o rival, foi nesse mesmo dia, mas há três anos, que o time carioca vencia o adversário e faturava o SuperSeries, primeiro "título" da Arena da Amazônia.

A decisão disputada em Manaus, inclusive, havia sido a primeira - na história - entre os seis vezes campeões brasileiros. A segunda vez foi justamente nesta quinta-feira, pela Copa São Paulo de Futebol Júnior. Outro fato curioso: em nenhuma das oportunidades a competição era considerada profissional. Assim como nenhum dos canecos foi erguido no Rio de Janeiro.
Copa São Paulo de Futebol Júnior 2018
 
O Flamengo foi tetracampeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Em sua quarta final pelo torneio, o Rubro-Negro venceu o São Paulo na manhã desta quinta-feira, no Pacaembu, com gol de Wendel, e levantou o troféu da maior e mais importante competição de futebol de base do país. 

Eduardo Bandeira de Mello levanta a taça da Copinha com jogadores do Flamengo (Foto: Marcos Ribolli) Eduardo Bandeira de Mello levanta a taça da Copinha com jogadores do Flamengo (Foto: Marcos Ribolli)
Eduardo Bandeira de Mello levanta a taça da Copinha com jogadores do Flamengo (Foto: Marcos Ribolli) 
 
O São Paulo foi o líder do grupo 10, com três vitórias em três jogos. Depois, passou por Chapecoense (2 a 0), Botafogo-SP (1 a 0), Cruzeiro (1 a 0), Vitória (4 a 3 nos pênaltis, após empate em 2 a 2 no tempo normal) e Internacional (6 a 5 nas penalidades, depois de 1 a 1 no tempo normal) até chegar à final. O Flamengo também terminou a fase de grupos na liderança de sua chave, com sete pontos. No mata-mata, passou por Elosport (5 a 0), Coritiba (1 a 0), Audax (1 a 0), Avaí (1 a 0) e Portuguesa (3 a 2). 

Torneio SuperSeries de 2015
 
O torneio foi disputado por Flamengo, Vasco e São Paulo. Após vitória por 1 a 0 sobre o Vasco na primeira rodada, e novo resultado positivo, pelo mesmo placar, sobre o São Paulo, o Flamengo conquistou o título da competição de forma invicta, no dia 25 de janeiro. O Tricolor Paulista, com vitória por 2 a 1 sobre o Cruzmaltino, garantiu a vice-colocação, deixando o alvinegro carioca na lanterna, sem pontos somados.


quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

O criador de paredões

Nielsen Elias mostra mais uma vez que craque o Flamengo faz em casa - inclusive embaixo das traves

Em 25/01/2018 às 10h11
Francisco Freire
Comunicação Flamengo

Foto: Staff Images/Flamengo














Foto: Staff Images/Flamengo


Uma longa linhagem de goleiros formados em casa e que, ano após ano, é acrescida de grandes valores. As categorias de base rubro-negras têm em um nome a força de suas revelações: Nielsen Elias, o preparador de goleiros.

Funcionário da base rubro-negra há anos, Nielsen ajudou a lapidar nomes como César e Thiago, que já brilharam na equipe profissional. Hoje, prepara as próximas gerações com Gabriel Batista, Hugo Souza e Yago. Em conversa exclusiva com a FlaTV, o preparador explicou que o trabalho é progressivo e começa muito cedo.

"Começa nas categorias inferiores. Na maioria dos casos do Flamengo os goleiros chegam no sub-13 e fazem trabalho de refino técnico. No sub 17 já começam a trabalhar comigo, que sou do sub-20. Tem sido um processo natural e muito bom. Vemos muitos goleiros servindo à categoria profissional", disse.

Yago, goleiro titular nas partidas de mata-mata da Copa São Paulo, elogiou a metodologia de Nielsen e explicou a importância do trabalho.

"Ele sempre bate um papo e nos deixa muito à vontade. Ele diz: 'sintam-se felizes. Façam o que a gente treina'. Tem um ano e meio que trabalhamos juntos e ele já me diz que goleiro tem que ter a parte mental muito boa. Quando a gente sai, vai para o jogo, vemos que dá resultados", contou.

Nielsen mostra que seus maiores objetivos são o crescimento de seus pupilos e o engrandecimento do Flamengo. Para isso, considera o trabalho mental tão importante quanto o físico e o técnico.

"Acima de todos nós está o trabalho para servir ao clube. Não abro mão da intensidade nem da concentração. Por mais longo que seja o treinamento. Além da parte técnica e física, acho que é muito importante a parte mental. Jogamos para não errar. Claro que cada jogo tem suas circunstâncias e dificuldades. O goleiro faz uma parte de trabalho individual dentro de um esporte coletivo. O treinador é o primeiro a saber os problemas do seu atleta. Sabemos no dia-a-dia quando chegam felizes, tristes, preocupados... o goleiro por si já tem uma pressão muito grande e temos que saber trabalhar isso tudo", afirmou.

Mostrando entender a importância de seu trabalho para o clube, Nielsen se vê, mais uma vez, recompensado. Com grandes atuações de Hugo Souza e Yago, o Flamengo é tetracampeão da Copa São Paulo.

Herói da decisão, Yago dedica título da Copinha aos torcedores do Fla

Goleiro fechou o gol contra o São Paulo e fez questão de exaltar a força que a torcida rubro-negra passou para os jovens durante toda a competição. Fla agora é tetracampeão.

A manhã do dia 25 de janeiro de 2018 vai ficar marcada para sempre na memória de Yago Darub. O goleiro foi o nome da vitória do Flamengo por 1 a 0 sobre o São Paulo, na final da Copa São Paulo de Futebol Jr. O camisa 20 falou sobre a emoção de levantar uma taça pelo clube e dedicou a conquista para os torcedores.

- O Flamengo é muito grande. É emocionante, não dá para descrever com palavras o que estou sentindo. O título é para essa torcida.

Yago começou a competição entre os reservas, mas com a ida de Hugo Souza para o profissional, ele ganhou espaço e ficou nas mãos dele a responsabilidade de defender o gol rubro-negro.

Após a grande atuação, o jovem goleiro fez questão de agradecer os preparadores que o ajudaram durante todo esse campo, aos companheiros de time e novamente aos torcedores do Flamengo.

- Agradeço ao preparador de goleiros Nielsen, ao Vitor Hugo, a todos que sempre me apoiaram, aos meus companheiros e a essa torcida maravilhosa.

A CAMPANHA DO TETRA

Foram nove partidas, com oito vitórias e um empate. 
21 gols marcados e apenas 3 gols sofridos em 8 toda a competição. Campanha irretocável. 

3/1 Flamengo 6x0 Ji-Paraná-RO
Gols: Lucas Silva marcou duas vezes, Patrick, Pepê, Wendel e Vitor Gabriel.

6/1 Flamengo 1x1 Aimoré-RS;
Gol: Luiz Henrique.

9/1 Flamengo 2x0 Oeste-SP
Gol: Lucas Silva e Pepê.

12/1 Flamengo 5x0 Elosport
Gols: Luiz Henrique, Yuri, Matheus Dantas e Patrick e Germano (contra).

14/1 Flamengo 1x0 Coritiba-PR 
Gol: Bernardo

16/1 Flamengo 1x0 Audax-SP
Gol: Bil.

19/1 Flamengo 1x0 Avaí-SC
Gol: Vitor Gabriel.

22/1 Flamengo 3x2 Portuguesa-SP
Gols: Vitor Gabriel duas vezes e Luiz Henrique.

25/1 Flamengo 1x0 São Paulo-SP
Gol: Wendel. 



INVICTO DE NOVO

É TETRA! Flamengo conquista Copa São Paulo 2018

Com gol cedo e atuação segura, Mais Querido vence o São Paulo por 1 a 0 e leva a taça

Em 25/01/2018 às 12h02
Francisco Freire
Comunicação Flamengo
Foto: Staff Images/Flamengo















Foto: Staff Images/Flamengo


A história é antiga: craque o Flamengo faz em casa. E, pela quarta vez, o Mais Querido conquistou o mais importante título de futebol de base do país. A maioria adversária nas arquibancadas foi só mais um obstáculo superado na trajetória de garotos guerreiros e, nesta quinta (25), a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo selou o título.

O primeiro gol saiu antes que os times sequer pensassem no jogo. Com dois minutos de bola rolando, Pepê cobrou escanteio com capricho, Wendel cabeceou na lateral da rede e marcou o único gol.

O São Paulo buscou a vitória e intensificou os esforços no segundo tempo, mas parou na capacidade tática rubro-negra e em belíssimas defesas de Yago.

A vantagem não mudou o estilo rubro-negro de jogar. Com muitos passes nas saídas de bola e escapadas pelas pontas do campo, o Flamengo não se deixou dominar pelo adversário e conseguiu boas jogadas mesmo nos momentos de maior pressão.

Pepê acertou belo lançamento aos 19 e Lucas Silva recebeu, mas acabou finalizando para fora. O autor da assistência do gol apareceu bem também aos 23, ao driblar pela direita e bater cruzado, balançando a rede pelo lado de fora.

A pressão tricolor se insensificou na segunda etapa, mas o Mais Querido não perdeu a forma de jogar e, mesmo com menos posse de bola, não deu espaços para finalizações do adversário.

O preço de nove jogos em 22 dias foi cobrado e Pepê, Bernardo e Bill sentiram dificuldades físicas, sendo substituídos por Patrick, Aderlan e Yuri no decorrer da segunda etapa.

A concentração rubro-negra foi primordial para manter o placar e, no apito final, a trajetória de muita garra chegou ao ápice com a comemoração merecida da Maior Torcida do Mundo. A base vem tetra.

O título de 2018 se soma às conquistas de 1990, 2011 e 2016

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Flamengo apresenta Anderson Varejão na Gávea: "Estou realizando um sonho"

Após dezesseis anos de NBA, jogador de 35 anos chega ao Rio de Janeiro, é recebido pela torcida no aeroporto, conversa com dirigentes e veste a camisa do Rubro-Negro


O mais aguardado reforço do Flamengo para a temporada 2017/2018 chegou com pompa nesta quinta-feira ao Rio de Janeiro. No aeroporto, foi recebido por sócios-torcedores. E, mais tarde, em apresentação oficial na sede social do clube na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, apareceu sorridente, vestindo a camisa e bateu papo com o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o vice-presidente de Esportes Olímpicos, Alexandre Póvoa, e o diretor-executivo de Esportes Olímpicos, Marcelo Vido, antes de ser apresentado oficialmente em coletiva de imprensa. Todos eles compuseram a mesa da apresentação, além do diretor-geral do Rubro-Negro, Fred Luz.
- Gostaria de agradecer ao Flamengo pela confiança, pelo carinho, gostaria de dizer que estou chegando muito motivado, com muita vontade de jogar. Não vejo a hora de entrar em quadra. Eu, que sou torcedor do Flamengo, estou realizando um sonho de jogar no Flamengo. Não tenho como mensurar a ansiedade que estou de jogar logo, integrar o grupo e somar. Não estou chegando aqui para tomar o espaço de ninguém, mas para somar. Tudo que o Flamengo conquistou durante todos esses anos, isso aqui não é o Anderson Varejão, isso aqui é o Flamengo, e o Flamengo é maior que tudo - falou Varejão. 
O atleta prometeu muita raça dentro de quadra e disse que sonha com título do NBB.
- Dentro de quadra vocês vão ver o mesmo Anderson Varejão de sempre, com muita garra, muita raça, não tem bola perdida. Nada é garantido, mas quero continuar essa jornada de títulos do Flamengo. Quero começar com um título do NBB também. E manter essa história maravilhosa e vencedora. Não vejo a hora de jogar, vamos ver quando vai acontecer. Mais uma vez, obrigado a todos os torcedores pelo carinho. Tenho muito respeito por esse clube, pela diretoria, por tudo que ouvirem falarem de como é internamente. Esses foram os fatores que fizeram com que tomasse minha decisão de fazer parte dessa família. A partir de agora estamos juntos e que seja uma caminhada de muitos títulos para todos nós.
Anderson Varejão na apresentação no Flamengo (Foto: Twitter/Time Flamengo) Anderson Varejão na apresentação no Flamengo (Foto: Twitter/Time Flamengo)
Anderson Varejão na apresentação no Flamengo (Foto: Twitter/Time Flamengo)

O presidente Eduardo Bandeira de Mello falou brevemente sobre a contratação.
- Estamos hoje aqui tendo o orgulho de apresentar nosso novo reforço para o orgulho da Nação, que é o basquete do Flamengo. Anderson Varejão dispensa apresentações. Só queria contar aqui que essa história começou há seis meses quando Vido e Póvoa me disseram da possibilidade de trazer o Anderson para o Flamengo. A partir daí eles não descansaram e, toda vez que eu os encontrava, perguntava quando ia ser. Finalmente, chegamos nesse final feliz, mas é o início da carreira do Anderson no clube do coração dele e do nosso coração - disse o presidente Eduardo Bandeira de Mello.
Anderson Varejão vestirá a camisa 17 do Flamengo (Foto: Twitter/Time Flamengo) Anderson Varejão vestirá a camisa 17 do Flamengo (Foto: Twitter/Time Flamengo)
Anderson Varejão vestirá a camisa 17 do Flamengo (Foto: Twitter/Time Flamengo)
Diretor-executivo do Flamengo, Vido prometeu ações de marketing e produtos, como a peruca que imita o cabelo de Anderson Varejão.
- Todos nós sabemos que o Anderson é o jogador de basquete mais carismático do Brasil. Temos muitas ações de marketing sim, produtos licenciados, que serão todos de comum acordo, e a peruca é sem dúvida um carro-chefe. Foi um modelo inovador para o basquete do Flamengo conjugar ações de marketing pelo carisma que ele tem, e isso vamos fazer a partir de hoje - contou Marcelo Vido.
Há três possíveis datas para a estreia de Anderson Varejão. Uma é no dia 27 de janeiro, às 14h (de Brasília), no clássico contra o Vasco da Gama; outra é no dia 1 de fevereiro, às 20h, contra Campo Mourão; e, por fim, contra o Paulistano, no dia 3 de fevereiro, às 14h, todos na Arena Carioca 1. A partida diante do Cruz-Maltino é a menos provável, já que contará com torcida única do time de São Januário por determinação da Polícia Militar.
Anderson Varejão chega ao Flamengo com o time na liderança do Novo Basquete Brasil. O Rubro-Negro tem 13 jogos e 11 vitórias e, na última rodada, bateu o Vitória fora de casa, por 76 a 68. Na próxima rodada, no dia 18, sexta-feira, às 20h, o Flamengo terá o Botafogo pela frente em clássico na Arena Carioca 1 com torcida única e rubro-negra. De acordo com o planejamento traçado pelo time da Gávea, o atleta estará por lá para encontrar os torcedores pela primeira vez. O jogador já possui condições de jogo para atuar sob o comando de José Neto.
Antes de fechar com o Rubro-Negro, o jogador estava sem equipe desde que deixou o Golden State Warriors na temporada 2016/17. Varejão também flertou com o Franca, mas se decidiu pelo time carioca. Quando ainda atuava em Oakland, ele chegou a dar uma camisa do Flamengo para Klay Thompson.
O retorno de Varejão acontece 16 anos após o pivô deixar o Franca (1998 a 20020) para ir jogar em Barcelona (2002 a 2004), na Espanha. Depois disso, o capixaba escreveu uma longa carreira na NBA. Defendeu o Cleveland Cavaliers do astro LeBron James por 11 temporadas e meia (2004 a 2016), quando se transferiu para o Golden State Warriors (2016/2017). 
(2004 a 2016), quando se transferiu para o Golden State Warriors (2016/2017).
Leia os tópicos da entrevista coletiva de Anderson Varejão:
 
NBB e forma física
"Acho que é um campeonato muito equilibrado e vamos ter que matar um leão à cada noite. Só assim vamos conseguir nosso objetivo que é o título do NBB. Eu estava treinando sozinho, fazendo um dois contra dois, três contra três. No início vai faltar um pouco de ritmo para mim, mas é normal. Vou tentar chegar com tudo nos playoffs. Comemorei as festas de fim de ano sim, mas me sinto bem fisicamente e pronto para ajudar o Flamengo".
Nível do NBB
"A NBB melhora a cada ano que passa, com minha volta e a volta do Leandrinho, isso é importante para o basquete brasileiro. Podemos abrir as portas para outros brasileiros voltarem e até estrangeiros olharem para o Brasil com mais carinho. Como falei, é muito importante para o basquete brasileiro, mas para nós também, de voltar e jogar em alto nível".
Decisão pelo Flamengo
"Sabemos do projeto bem estruturado que o Flamengo tem. Claro que pesou eu ser flamenguista. Fazer parte da aposentadoria do Marcelinho Machado será uma coisa muito boa, fantástica. Tem vários jogadores de seleção brasileira que já joguei e conheço há tempos, Olivinha, Marquinhos, JP. A história do Flamengo, que é um clube acostumado a disputar títulos. O momento que o Flamengo está vivendo. Isso tudo pesou. Por isso o Flamengo, por isso o Mengão. Tenho certeza que minha decisão foi a certa"
Patamar da carreira
"Bom, eu acho que posso ajudar esse grupo. Tô chegando para somar. Sei da experiência que tenho de NBA, Europa, seleção brasileira... Posso trazer um pouco de tudo isso para dentro do Flamengo, para o dia a dia, situações de jogo, de depois do jogo, de preparação. Acho que posso ajudar o Flamengo dessa maneira. Sobre aposentar, não penso nisso agora. Me sinto muito bem e penso em jogar muito tempo ainda. Quem sabe uns 15 anos, como o Marcelinho, que tem 52 e está jogando ainda e bem (risos). Aposentadoria não passa pela minha cabeça não".
Papo com Marcelinho
"A gente ainda não se encontrou, mas a partir do momento que tomei minha decisão, entrei em contato com ele, ele está feliz, achou muito bacana. A gente que tem uma passagem pela seleção de mais ou menos 10 ou 15 anos juntos, o Marcelinho que sempre foi um mentor para mim dentro da seleção brasileira, um cara muito centrado, que conquistou títulos e muitas coisas na carreira. Então para mim será um orgulho muito grande fazer parte de um time com o Marcelinho".
Contrato com o Flamengo
"Meu contrato com o Flamengo é de 20 meses. Meu foco é total no Flamengo e jogar até o fim do NBB. No momento é nisso que estou pensando".
Varejão posa com camisa do Flamengo (Foto: Thierry Gozzer) Varejão posa com camisa do Flamengo (Foto: Thierry Gozzer)
Varejão posa com camisa do Flamengo (Foto: Thierry Gozzer)
Relacionamento com José Neto e preparador Diego Falcão
"Com certeza conhecer o Neto, a comissão técnica, os jogadores, ajuda bastante na adaptação, na minha chegada agora".
Torcida do Rubro-Negro
"Não espero nada diferente da torcida, espero que lotem a arena onde for o jogo e ajudando a gente como a torcida sempre ajudou, gritando, incentivando, ajudando o time nos momentos de dificuldade durante o jogo. A torcida do Flamengo é única e vou ter a oportunidade de vivenciar isso dentro de quadra". 
A torcida do Flamengo é única e vou ter a oportunidade de vivenciar isso dentro de quadra".
Propostas de outros clubes
"Existiram propostas de outros clubes no Brasil, conversas, alguns clubes não chegaram a existir negociações, clubes da Argentina, Europa, e coisas na NBA que não eram garantidas. Coloquei tudo na mesa e tomei a decisão de voltar para o Flamengo, por tudo que falei, todo o respeito pelo Flamengo, o projeto bem estruturado, o respeito pela torcida e pelo clube, tudo que pesou na minha decisão, aposentadoria do Marcelinho, companheiros de seleção, tudo isso pesou. Por isso voltei para o Flamengo. E, claro, como falei antes, o NBB, que a cada ano que passa está melhor. Tenho também vontade de continuar jogando na seleção e nada melhor que o Flamengo para me preparar para isso também".